quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Tesão na ponta da língua

Se me mostra sua linguinha molhada
Fico louca

Se me lambe a virilha
Fico molinha, me derreto
E me arreganho

Que ousada é essa sua língua!!
Que se me invade a fenda
Me inunda o vale

Ahhh!! Língua insistente!...
Língua deliciosa!
Se começar não pare

Língua frenética
Que se me pressiona o epicentro de prazer
Causa ondas de sensações alucinantes
Me desestabiliza em proporções gigantescas

Que Língua desatinada!!
Que se não alivia
Arranca de minhas entranhas
Explosões de abalos cadenciados

 Língua poderosa
Que tremores são esses?!!
Que me arrancaste das profundezas...
Tão intensos, tão constantes
Que ecoam pelo meu corpo inteiro

Ahhh!! Língua sacana
Me deixaste toda trêmula
E coração disparado

Língua doce de meu gozo
Que se toca a minha
Me acalma e suaviza

Ahhh!! Essa linguinha...



-SIBILA MARKIS 

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Meu primeiro continho com a Pri

By Bia ( priminha linda)


Gente, quero falar da minha prima Pricila. Hoje é a minha melhor amiga. Não sei o que acontece entre nós duas agora. Nunca tinha sido assim, mas de uns tempos pra cá ficamos mais amigas e unidas. Conversamos todo dia pelo bate-papo do facebook. Eu chego do cursinho à noite e já corro pra falar com ela. Abro o notebook sorrindo, sabendo que ela vai estar lá, me esperando. Quando vejo que ela tá on, verdinha pra mim, amo amo amo. Conversamos muito, mas o que mas adoro são as conversinhas picantes,  hi hi hi. O que a gente mais gosta é de provocar os carinhas on line e se tocar muito. Adoro isso! Já fiquei viciada, kkkkk.

Na semana passada foi o aniversário dela. Mas eu tinha esquecido. Na sexta-feira  ela me convidou pra dormir juntas.

- Tô sozinha aqui, Bia. Vem ver filme comigo?

- Tô com vergonha de voxê. Esqueci seu aniversário.

- Num tem problema. Vem que tô com xodade.

Claro que fui! kkkkkkk. Mas não ia sem levar um presentinho. Aproveitei que já estava mal intencionada e passei numa loja de lingerie.  Escolhi um short doll de seda lilás muito lindo e sexy.


Já na casa dela, entreguei o presente e pedi que experimentasse pra eu ver como ficaria. Queria muito ver aquela gostosinha dentro do shortinho. Mas queria mais era que ela trocasse de roupa na minha frente, hi hi hi. Só que ela me expulsou do quarto, com vergonha. Me enxotou, a ingrata, kkkk...

- Nãoooo!  Espera lá fora, Bia!

- Deixa eu vê!

- Sai sai sai!
   
Ela me empurrou e trancou a porta.  Foi muito chato ficar esperando ela trocar de roupa sem poder ver nada. Adoro ver outra garota trocar de roupa na minha frente. É muito lindo, gente! E a prima é gostosa demais, humm. Linda, branquinha, muito tesuda. Fico viajando naquelas curvas redondinhas, nos peitões e na bunda cheinha. Delícia! Ela é mais velha do que eu seis anos, mas parece mais jovem.

Continuei gritando, louquinha pra ver ela usando o baby doll:

- Abre essa porta! Quero ver logo, poooo!

- Pera, Bia!

Ela abriu a  porta e eu vi a gostosa no shortinho, nussssss! Babei!!!!!!
Ela  viu que eu tava pirando no corpicho dela e começou a se exibir, colocando a mão na cintura e fazendo pose sexy. Deu uma voltifnha e mostrou a bundidnha gorda e empinada.
- Num provoca, pooo! kkkk

- Amei!

- Ficou muito linda! 

 Aí ela virou de frente de novo e deu aquela ajeitada no shortinho, enfiando tudo na bucetinha carnuda... Nussss! Bucetuda! kkkkkkk. 

Mas ficamos só rindo uma pra outra, sem coragem de fazer nada. Assim no real é muito diferente dos nosos papos sacanas no face. É muito complicado, gente. Tava batendo a maior vergonha. Ela ficou com o rosto muito vermelho e tava sem sem graça porque eu não tirava o olho de cima dela. Ai ela me convidou:

- Vamo lá na cozinha fazer pipoca.

- É, vamo...

Fizemos a pipoca e depois fomos pro quarto dela. Eu já tava ficando conformada que não ia rolar nada como nas nossas conversas no bate papo. 

- Que filme vamo assistir, Pri?

- Num sei...

- Como num sabe, poo?

- A gente baixa um, neh?

- Tá maluca? vai demorar pra caraio!

- A gente deixa baixando e vai bater papo com os carinhas no face.

- kkkkk! agora gostei! Mas pera ai, deixa eu tomar um banho logo.

- Vai lá! 

Corri pro banheiro. Tomei um banho apressada. Me enxuguei e peguei uma calcinha nova na mochila. Só vesti uma camisetinha rosa de algodão por cima da calcinha da mesma cor e sai do banheiro toda gostosinha e cheirosa. Ela já tava deitada na cama com o note sobre as coxas.

- Já tá falando com quem ai?

- Aquele carinha que você gosta de judiar mostrando suas fotos, kkkk.

- Eu? kkkkkkk. Vou fazer outra fotinha pra ele. kkkkkkk

     Deixamos o filme baixando e começamos a bater papo com o carinha. A conversa foi esquentando e ele foi falando umas coisas que deixaram a prima doidinha. Ela ficava mordendo os lábios de tesão nas palavras sacanas dele. Fiquei ao lado dela pra acompanhar a conversinha picante. Nussss! ela tava muito cheirosinha. A gente ia rindo dos papos sacanas e ficando mais juntinhas. Tava muito gostoso sentir o corpicho quente da prima. Minha bucetinha já tava toda ouriçada, eu podia sentir ela latejando. Esqueci o carinha pra ficar olhando  os peitões no decote aberto, bem redondos e cheios, aiiiii! Caraio! minha xaninha tava até doendo de tesão. Tomei o note dela e joguei longe na cama. Num resisti e montei na cintura dela. Aí sapequei um beijo de boca. Não teve como ela escapar. Fiquei sentada em cima, beijando, sentindo os nossos lábios umedecendo com o beijo bem molhado, de língua. Ela foi ficando toda molinha e entregue. Caraio!

Nem acreditei que tava fazendo aquilo com a prima Pri!

Parei de beijar e me ajeitei pra tirar o shortinho dela.

- Nãooo! Bia!

- Deixa, poooo!

- Nãoooo!

- Já era!

Puxei o shortinho pelas coxas abaixo e apareceu tudo que eu queria. Nussssss! que buceta linda e carnuda! segurei ela de mão cheia e apertei bem gostosinho. Aí ela se retorceu toda...

- Aiiii! pára!

Depois virei  a bunda pra cara dela e caí de boca naquela  xana cheirosa. Tava muito melada, mas eu nem liguei, hi hi. Mergulhei a lingua no melado e fui lambendo e chupando. Delícia!

Quando vi, a Pri tava puxando minha calcinha. Fiquei com a buceta nua bem na cara dela. Queria muito que ela me chupasse também, mas ela tava com muito tesão e só gemia.

- Aiiiii! chupa!

Nusssssss! Que loucura... Ela gemia muito alto.

- Quero gozar, Bia! me fode!

Atolei dois dedos na gruta encharcada e soquei sem pena. Fazia um barulhinho gostoso, meladinho. Fodi ela bem gostosinho, parando so pra passar a língua no grelo. Depois fodia mais.
Ela gemia e jogava a buceta pra cima. Tava quase vindo, gemendo tesudinha.

- Ahh! vou gozar! vou gozar, Bia!

Caraio! Enquanto eu sentia a minha calcinha molhando, continuei metendo rápido, fodendo e sentindo ela contraindo, apertando, apertando, prendendo meus dedos. Então ela apertou as coxas e deu uma tremida ligeira. Estava gozando e nem deixava mais eu socar, pois tava fechando a bucetinha muito com a gozada. Aiiiiiii! Num posso lembrar que fico louca, gente!

 Depois que ela gozou, eu já tava molhada demais, pingado de tesão e perto de gozar também. Só me toquei de levinho e senti o orgasmo chegando, vindo forte, bem lá do fundo, muito forte mesmo. Uiiiiiii! Gozei muitoooooooooooo! Aiiiiiiiiii! muito gostoso!

- Caraio! olha a meladeira que você na minha cama, Bia!

- Foi mals! hi hi hi.

Então paramos pra descansar. A Pri lembrou do carinha largado lá no bate-papo. Ele tinha escrito um monte sozinho, chamando a gente.
carinha: Cadê vocês, princesas?

bia sarendal: pera aiiiii, poooo. a gente volta em 1 hora. kkkkkkkkkk


-SIBILA MARKIS

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

O meu gato é um safado





meu gato é um safado
me chama o dia todo
sobe no meu colo quando não espero
me olha querendo afago 
eu adoro
o danado dorme na minha cama
me acorda todo dia
com os bigodes na minha cara
esfrego ele todo
se contorce pedindo mais
fica todo dengoso
é o pretinho que me satisfaz

-SIBILA MARKIS



sábado, 4 de outubro de 2014

Meninas sem Inocência (com áudio)




Quando era uma menina, tinha uma amiguinha que morava na rua de trás da minha, seu nome era Evelyn, nós duas estudávamos na mesma escola, mas não na mesma sala.
Evelym era uma magrela bem morena, tinha grandes olhos pretos, uma zoiúda mesmo. Bocuda, feia e usava cabelos cortados bem curtos. Assim como eu, Evelyn, era o cão chupando manga. E passávamos muito tempo juntas brincando uma na casa da outra.

Na casa dela, descendo as escadas dos fundos do quintal tinha uma piscina de azulejos azuis, não muito grande, mas a gente passava muito tempo se divertindo naquela água.

Como éramos duas safadinhas desde cedo, nossas pequenas mentes indecentes já arquitetavam brincadeiras indecorosas, além dos escondidos beijos “de língua”, tivemos a ideia de ver os cabelinhos finíssimos da prexeca uma da outra que começava a cobrir a púbis.

Lógico que a curiosidade num ficou em apenas ver a penugem da testinha uma da outra neh!!...

Nossa brincadeira foi muito além disso, nós duas tiramos as calcinhas dos biquínis dentro da água, e inventamos a brincadeira:

Uma sentava no fundo da piscina na parte mais rasa, arreganhando as pernas o máximo possível e abria os grandes lábios com os dedos, pra outra mergulhar e dar um beijo demorado de língua no grelo, a gente ia se revezando pra ver quem conseguia ficar mais tempo submersa beijando a xota da outra. 

A boca de Evelyn na minha xota “lambendo” meu grelo dava muito tesão, como dava!! Minha nossa!!... a gente ainda não tinha orgasmo, muito menos sabia oque estava sentindo ou mesmo oque fazíamos, era uma coisa meio desnorteada com a boca, com a língua na prexeca debaixo d’água, mas muito gostoso, uma delícia!!...eu ficava extremamente excitada, não gozava naquela idade... mas a safadeza já me dominava.

Então fazíamos isso por alguns minutos, mas algumas vezes durante o dia, estávamos viciadas naquilo, nossos olhares desejosos se cruzavam e a gente ficava doidinha pra recomeçar a prazerosa brincadeira e sentir mais daquilo delicioso que dava na bucetinha.

Quando a gente saia da piscina ia direto pro banho, e lá a brincadeira continuava com a gente de pé, esfregando uma pepeca na outra, enquanto se beijava e chupava os peitinhos que despontavam lindos...era delicioso que a gente sentia... 

Depois abríamos as pernas e uma alisava a xereca da outra, afundando os dedos e massageando a bucetinha toda, e quando dava tempo a gente que estava de pé, se abaixava, e do jeito que dava e abria a xoxotinha da outra, pra “beijar de língua” a perereca. Era assim que a gente falava...lembro muito bem do tesão que sentia tá!!...era gostoso demais aquilo...que tesão!!

Até que nossas brincadeiras começaram a demorar muito nos banheiros, que às vezes eram na minha casa, outras na casa de Evelyn, a gente ia pro banheiro quando não estava na piscina.

Lógico que esse entra e sai, demorados nos banheiros, acabou chamando atenção de nossas mães neh... elas desconfiaram de alguma coisa, mas nunca descobriram absolutamente nada, começaram então a nos controlar e não permitindo que entrássemos as duas juntas no banheiro, além de  nossos banhos de piscina se tornarem monitorados pela mãe de Evelyn.


Aos poucos as nossas deliciosas brincadeiras safadas foram oprimidas, Evelyn mudou de cidade e eu nunca mais a vi...mas o gosto e o desejo por bucetas permanecem em mim...apesar de preferir homens másculos e pirocudos...hehehe

-SIBILA MARKIS